Produção

Apesar de forte demanda no setor, produtores de fertilizantes potássicos controlam a oferta

Apesar de forte demanda no setor, produtores de fertilizantes potássicos controlam a oferta

Acredita-se que as vendas mundiais de fertilizantes vão atingir níveis recordes, resultado das altas dos preços de produtos agrícolas no mercado. No entanto, fabricantes norte americanos do insumo vêm mantendo a oferta sobre controle.  

As empresas Nutrien e Mosaic obtiveram bons resultados devido às altas nos preços do milho, soja e canola, que atingiram a máxima de preços devido a demanda chinesa. Com o aumento nos preços das safras, os agricultores têm maior incentivo para aplicar fertilizantes e maximizar os rendimentos.

A demanda global por potássio tende a atingir neste ano um recorde de 68 milhões a 70 milhões de toneladas, disse a Nutrien, maior produtora global em termos de capacidade.

A empresa afirmou que poderia restaurar 6 milhões de toneladas de capacidade ociosa anual se os preços justificassem a mudança, mas publicou uma projeção estável para os volumes de vendas de potássio neste ano.

Na Mosaic, o CEO Joc O’Rourke disse que não há planos para que a mina de Colonsay seja retirada de hibernação. Por outro lado, a mina de Saskatchewan K3 está programada para mais do que dobrar a produção nesta temporada, após um projeto de expansão que durou vários anos.

Embora os preços do potássio estejam em alta nos EUA e no Brasil, recentemente a estatal bielorrussa Belaruskali fechou contratos de fornecimento para China e Índia a preços que a Nutrien classificou como abaixo do valor de mercado.

Moneytimes 18/02/2021. 

Fonte da imagem: Freepik