Negócios

Expectativa é que obra de fábrica de fertilizantes seja retomada até novembro

O Governo do Estado retoma o otimismo com relação a venda da fábrica de fertilizantes de Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul. A Unidade de Fertilizantes Nitrogenados UFN 3 chegou a ser negociada com o grupo russo Acron, mas o negócio não avançou. Na segunda-feira passada (10), a Petrobras comunicou ao mercado que retomou o processo de venda da fábrica. Com a notícia, a expectativa do Secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, é que a licitação seja feita até julho e as obras sejam retomadas até o final do ano.

“No edital da Petrobras já vemos duas questões que tornam o processo mais competitivo e mais rápido para vender. A primeira é a comercialização independente da Ansa (Araucária Nitrogenados S.A) e a segunda é a possibilidade de o comprador negociar o contrato de fornecimento de gás natural diretamente com a Petrobras”, salientou.

Ele explica que a partir de agora são duas fases de 45 dias para abrir habilitação de empresas, apresentação de propostas e negociação. “Feito isso até novembro, já consolidado o contrato, poderemos começar as obras ainda este ano. Estamos bastante otimistas que a retomada aconteça em 2020. Tivemos uma reunião extensa com a Petrobras, porque o mercado de gás vai mudar muito neste período. O Cade determinou agora que qualquer empresa brasileira poderá comprar o gás na Bolívia e a Petrobras terá que abrir espaço no gasoduto, que no caso é operado pela TBG, para outros fornecedores além da estatal”, destacou.

Verruck destacou que a UFN 3 é uma planta fundamental a ser retomada, pois caracteriza uma diversificação da base econômica de Mato Grosso do Sul. “Temos ainda, ao lado da fábrica, um distrito industrial que já foi constituído pela prefeitura de Três Lagoas, preparado para atrair misturadoras de fertilizantes, indústrias que precisam dessa produção de ureia nitrogenada e CO2 como matéria prima. Nossa ideia é conseguir vender não somente ureia para as empresas já instaladas, mas também que possamos atrair próximo da UFN 3 um núcleo específico de fábricas de fertilizantes e misturadoras”, afirma o secretário.

O secretário lembra que os mesmos incentivos fiscais dados à Petrobras no início das obras para a empresa compradora serão mantidos. A expectativa é de que não só a empresa russa Acron volte a participar do processo de venda, mas também outros interessados.

A UFN 3 é uma unidade industrial de fertilizantes nitrogenados localizada em Três Lagoas, que teve início das obras em setembro de 2011, sendo interrompida em dezembro de 2014, com avanço físico de cerca de 81%. Após concluída, a unidade terá capacidade projetada de produção de ureia e amônia de 3.600 t/dia e 2.200 t/dia, respectivamente.

Após a conclusão, a unidade terá uma capacidade projetada de produção de ureia e amônia de 3600 toneladas por dia e 2200 toneladas por dia, respectivamente. A conclusão do UFN-III será de responsabilidade do potencial comprador.

Campo Grande News, 16/02/2020

Fonte da imagem: Freepik