Mercado

PhosAgro ingressa na European Sustainable Phosphorus Platform (ESPP)

A PhosAgro aderiu à European Sustainable Phosphorus Platform (ESPP). A PhosAgro é a primeira empresa de fertilizantes com unidades de produção fora da União Europeia (UE) a ingressar na ESPP. A associação sem fins lucrativos permitirá à empresa participar do desenvolvimento da agenda pública e de pesquisa europeia para o uso sustentável dos recursos fosfatados.

A associação inclui empresas e organizações internacionais envolvidas na produção de fertilizantes, a busca de soluções inovadoras e pesquisas no campo de fertilizantes, gerenciamento e reciclagem de fósforo e inovação em fertilizantes minerais e orgânicos. Alguns dos principais objetivos do ESPP são compartilhar com os membros da associação conhecimento, transferir boas práticas e criar oportunidades profissionais de networking no campo do uso de recursos de fosfato; também visa apoiar o diálogo entre participantes do mercado, partes interessadas e autoridades reguladoras, bem como eliminar obstáculos regulatórios.

Irina Bokova, membro do Comitê de Desenvolvimento Sustentável do Conselho de Administração da PhosAgro, observou: “O desenvolvimento sustentável é uma das prioridades estratégicas da PhosAgro. Como produtora responsável de fertilizantes minerais usados ​​em 100 países em todo o mundo, estamos focados em ter impacto positivo na sociedade.

“Há muito tempo cooperamos ativamente com várias organizações globais conceituadas na pesquisa, desenvolvimento e implementação de iniciativas conjuntas destinadas a solucionar desafios globais, e temos a honra de nos unir à European Sustainable Phosphorus Platform, que nos ajudará a manter o diálogo com várias partes interessadas e compartilhar conhecimento e experiência, inclusive no que se refere à aplicação eficaz e ao uso expandido de fertilizantes que não contêm impurezas prejudiciais “.

O CEO da PhosAgro, Andrey Guryev, afirmou: “A abordagem da Companhia ao desenvolvimento sustentável está se tornando mais estruturada. Além de várias transformações internas importantes que estão ocorrendo nessa área e de estabelecermos um roteiro de longo prazo, nesta etapa já estamos contribuindo para a alimentação e segurança, bem como melhorar a saúde da população mundial e o desenvolvimento agrícola sustentável, graças à produção de fertilizantes ecológicos e de alta qualidade.

“A adesão à ESPP é um passo lógico na integração do PhosAgro na comunidade internacional. Também oferece uma oportunidade de compartilhar conhecimento e tecnologia, colaborar na abordagem de questões enfrentadas pela humanidade e estabelecer um diálogo construtivo com reguladores e governos nacionais, que é de grande importância no contexto da crescente atenção da comunidade mundial à segurança alimentar e à saúde humana.

“Em maio passado, uma decisão histórica foi tomada para barrar as vendas de fertilizantes à base de fosfato com alto teor de metais pesados ​​na UE a partir de 2022, além de introduzir a rotulagem verde voluntária para fertilizantes com teor de cádmio abaixo de um nível seguro. Ao mesmo tempo, em seu Código de Conduta Internacional para o Uso e Manejo Sustentável de Fertilizantes, a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) consagrou uma recomendação de que os governos em todo o mundo introduzam restrições à venda de fertilizantes que contêm altos níveis de substâncias tóxicas “.

WorldFertilizer, 23/10/2019

Fonte da Imagem: Freepik