Mercado

Fertilizante foi o principal químico importado no Brasil

Os fertilizantes e seus intermediários permaneceram, entre janeiro e outubro, como o principal item. De acordo com projeções da Abiquim (Associação Brasileira da Indústria Química), até o final do ano o Brasil deverá registrar um recorde em volume importado de químicos, chegando a praticamente 50,4 milhões de toneladas. Esse resultado aumento de 5,8% na comparação com o ano passado.

Para o presidente-executivo da Abiquim, Ciro Marino, os resultados da balança comercial setorial e dos indicadores conjunturais do mercado interno apontam que o pior momento econômico parece ter ficado para trás e que 2021 ainda será bastante desafiador, mas igualmente com muitas oportunidades.

Os fertilizantes e seus intermediários permaneceram, entre janeiro e outubro, como o principal item da pauta de importações químicas, respondendo por 19,7% do total das importações em valor (US$ 6,6 bilhões) e por 68,6% das quantidades importadas (28,6 milhões de toneladas). Em outubro, especificamente, o Brasil importou US$ 3,5 bilhões em produtos químicos, valor que representa redução de 17,5% na comparação a igual mês do ano anterior, ao passo que o valor exportado, de US$ 830 milhões, significou uma redução de 19% na mesma comparação.

Agrolink, 18/11/2020

Fonte da Imagem: Pixabay