Logística

Volume de fretes para o agronegócio cresce em maio e junho

O volume total de fretes cresceu 31% entre maio e junho, o que sinaliza uma retomada no setor de transporte de cargas, segundo relatório da FreteBras. Analisando os principais setores individualmente, o aumento foi de 23% no setor de agronegócio, 32% em construção e 35% em industrializados no período. Quando analisado o acumulado de maio e junho, o volume de fretes cresceu 74%.

Em abril, a pandemia do coronavírus afetou fortemente o mercado de logística e transportes, provocando queda de 43% nos fretes, em relação a março. “Quando comparamos os meses de abril e junho, temos um crescimento de 62% nos fretes do agronegócio, 92% em materiais de construção e 93% em produtos industrializados, uma importante retomada que fortalece a relevância do setor para a economia”, revela Bruno Hacad, diretor de Operações da FreteBras.

O agronegócio foi o segmento que obteve o maior crescimento no volume total de fretes nos últimos três meses, de acordo com o relatório. Segundo Hacad, isso aconteceu pelo fato de o setor ser essencial para o Brasil, já que há uma grande dependência da produção e fornecimento de alimentos e insumos, além da grande representatividade do setor para o mercado externo.

“Quando analisamos nossos dados por segmento, destacamos no agro o crescimento das categorias de fertilizantes (102%), soja (124%) e milho (143%), isso comparando números de abril em relação a junho. O agronegócio contribui com quase 25% do PIB brasileiro. Só os grãos produzidos aqui alimentam cerca de 1,2 bilhão de pessoas em todo mundo, segundo a Embrapa”, detalha o diretor.

Mercado de Consumo, 18/08/2020

Fonte da Imagem:  Freepik