Produção

Acron quer aumentar a produção de amônia

O Acron Group está aumentando a produção na unidade Amônia-4 de Veliky Novgorod para 2.500 tpd, 21% acima da capacidade de projeto. Os investimentos no projeto totalizarão US$ 34 milhões.

O principal equipamento – um reformador de troca de calor, construído com base em tecnologia da empresa dinamarquesa Haldor Topsoe – foi instalado no local de produção. O HTER, que pesa aproximadamente 180 t e mede 18 m de altura, com um diâmetro de quase 4 m, consumirá até 20% da matéria-prima de gás e aumentará significativamente a produtividade do departamento de conversão. Esse tipo de equipamento é usado pela indústria globalmente há mais de 15 anos e provou ser eficaz, com uma longa vida útil.

Como parte do projeto, duas torres de resfriamento, refrigeradores de ar adicionais, novos equipamentos de troca de calor e uma bomba de amônia de produção também foram montados. A caldeira foi ajustada para melhorar sua eficiência energética.

As operações de lançamento da unidade atualizada de Amônia-4 estão programadas para o final de 2020 e serão alinhadas com a primeira revisão geral da unidade, que está em um ciclo de recuperação de quatro anos. Com a conclusão das atualizações, a produção da unidade de amônia-4 aumentará para 900.000 tpa e a produção total de amônia na instalação de Novgorod aumentará para 2,2 milhões de tpa.

O presidente do Conselho de Administração do Acron Group, Alexander Popov, vê essas atualizações em um contexto mais amplo. “O aumento da capacidade da Amônia-4 é uma parte importante do nosso programa de investimentos. Esse aumento na produção ajudará a expandir significativamente a produção de fertilizantes nitrogenados e NPK nas instalações da Acron em Veliky Novgorod”.

A unidade de amônia-4 da Acron é uma das maiores unidades de amônia da Europa. É o projeto de investimento mais significativo das últimas décadas nas instalações de Veliky Novgorod e a primeira unidade de amônia desde a dissolução da União Soviética construída por especialistas russos sem terceirizar uma força de trabalho estrangeira e com base na documentação de projeto elaborada pelo instituto de design russo Novgorodsky GIAP. O presidente russo Vladimir Putin participou da cerimônia de comissionamento da Amônia-4 em 2016. Os investimentos do projeto totalizaram aproximadamente US$ 500 milhões.

World Fertilizer, 23/07/2020

Fonte da Imagem: Freepik