Negócios

Emmerson inicia estudo de impacto socioeconômico para o projeto Khemisset

A Emmerson iniciou um estudo de impacto socioeconômico para seu projeto de potássio Khemisset no norte do Marrocos.

O estudo não é oficialmente exigido em nenhum dos processos de permissão no Marrocos, porém, como é a prática para projetos de mineração, foi projetado para atuar como uma prova tangível do impacto socioeconômico positivo do projeto. Prevê-se que ele também se torne parte integrante do processo de negociação de subsídios governamentais e concessões fiscais de acordo com a convenção de investimento para a qual a Emmerson é elegível.

Sob seu mandato, o estudo examinará os benefícios em comunidades locais, na região mais ampla de Rabat-Kenitra-Sale e no Marrocos como país. Ele também analisará os impactos diretos, e talvez o mais importante, analisará os impactos multiplicadores, que podem ser muito mais significativos.

Após um período de consulta e planejamento, Emmerson nomeou o Dr. Sallem Koubida, um professor marroquino de economia, para ajudar a levar o estudo adiante e quantificar os possíveis impactos que o desenvolvimento do projeto pode proporcionar.

Hayden Locke, CEO da Emmerson, comentou: “Durante as várias discussões que tivemos com órgãos governamentais e representantes da comunidade em vários níveis, ficou claro que a Khemisset é altamente significativa em termos de seus impactos positivos esperados para as partes interessadas marroquinas, daí o excelente apoio que recebemos”.

“2020 será mais um ano de conquistas para a empresa, pois continuamos avançando rapidamente em direção ao desenvolvimento da Khemisset. Nosso estudo de viabilidade continua a progredir bem e permanece adiantado. Esperamos continuar a manter o mercado atualizado à medida que avançamos em seu lançamento”.

World Fertilizer, 17/02/2020

Fonte da imagem: Freepik