Negócios

Acron divulga seus resultados de 2019

A Acron divulgou suas demonstrações financeiras consolidadas auditadas em IFRS para 2019.

Principais finanças:

  • A receita foi de RUB 114.835 milhões, um aumento de 6% a/a. Em dólares equivalentes, a receita aumentou 3%, para US$ 1.774 milhões, em comparação com US$ 1.723 milhões em 2018.
  • A margem EBITDA foi de 31%, contra 34% no ano anterior.
  • A dívida líquida aumentou 2% para RUB 75.185 milhões, contra RUB 74.025 milhões no final do ano de 2018. Em dólar equivalente, a dívida líquida aumentou 14%, para US$ 1,215 milhões, ante US$ 1.066 milhões.

Resultados operacionais

  • A produção de produtos-chave ficou em 7.458 mil t, queda de 1% a/a.
  • As vendas dos principais produtos totalizaram 7.569 mil t, um aumento de 4% a/a.

Alexander Popov, Presidente do Conselho de Administração da Acron, comentou os resultados: “Em 2019, as vendas do Grupo Acron atingiram um recorde de 7,6 milhões de toneladas e a geografia das vendas se expandiu para cobrir 78 países em todo o mundo. Ao longo do ano, o Grupo implementou vários projetos de investimento. As atualizações da unidade de amônia em Dorogobuzh e a construção da unidade de ácido nítrico em Veliky Novgorod foram concluídas e operam com eficiência. Outros dois grandes projetos entraram na fase de implementação ativa: a granulação de ureia será comissionada no 2T20 e a construção da unidade de ureia-6 + será concluída no início de 2021. Em 2019, o Grupo realizou investimentos de capital de US$ 294 milhões, o mais alto dos últimos 5 anos.

Ao mesmo tempo, a queda nos preços globais de fertilizantes minerais no segundo semestre do ano afetou o desempenho financeiro do Grupo. Para resolver essa situação, decidimos desacelerar a implementação do programa de investimentos e evitar novos projetos até a recuperação do mercado. Esta etapa nos ajudará a minimizar temporariamente o CAPEX e evitará o aumento do ônus da dívida, enquanto cumprimos as metas de desempenho em termos de operações e dividendos. Em 2019, o Grupo destinou US$ 221 milhões em dividendos”.

World Fertilizer, 24/03/2020