Mercado

Petrobras planeja investimentos de R$ 1,3 bi em 2012

A Petrobras divulgou hoje o planejamento de atividades para 2012 e informou que está previsto para o próximo ano doze sondas de perfuração, já contratadas, que devem iniciar a operação, além da perfuração de 66 poços exploratórios no mar, sendo 18 na Bacia de Santos, 16 na Bacia de Campos, 11 na Bacia do Espírito Santo, nove em Sergipe, cinco na margem leste e sete na margem equatorial.
A companhia declarou que irá aumentar a capacidade de produção de petróleo por meio das novas unidades nos campos de Balei Azul, Tiro/Sidon e Guará, tendo capacidade de 100 mil/barris por dia (bpd), 80 mil bpd e 120 mil bpd, respectivamente. No terceiro, a empresa só possui 45% de participação e, nos demais, a participação é total.
A Petrobras irá conectar mais poços à P-56 e à P-57, atingindo os picos de produção de 100 mil bpd no primeiro trimestre para a primeira e 180 mil bpd no terceiro trimestre para a segunda. Para a FPSO Cidade de Angra dos Reis (Piloto de Lula), a estimativa é alcançar capacidade de produção de 100 mil bpd ao longo de 2012, na qual a empresa detém 65% de participação.
Conforme Plano de Negócios 2011-2015, estão previstos investimentos na área de Gás e Energia no montante de US$ 13,2 bilhões, sendo US$ 5,9 bilhões para conversão de gás natural em ureia e amônia para produção de fertilizantes e metanol, melanina, ácio acético e ácido fórmico, além de projetos GTL Parafinas, Flua e sulfato de amônio.
A Petrobras informou que, por meio destes investimentos, o Brasil passará a ser autossuficiente na produção de amônia e, as importações de ureia serão reduzidas para 28% em 2015 e, em 2017, a importação de metanol cairá para 17%.
Ainda para 2012, a empresa irá iniciar a construção do Terminal de Regaseificação da Bahia, com capacidade de 14 mihões de m³/dia de GNL, que tem previsão de conclusão para janeiro de 2014.
Em abril do próximo ano, também será construída a Usina Termelétrica Baixada Fluminense, com operação prevista para março de 2014 e geração de 530 MW, além do início de operação da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados de Três Lagoas, Mato Grosso do Sul.
No período de 2012 a 2013, a companhia prevê a operação de 14 novos pontos de entrega de gás natural, com volume adicional de 5,1 milhões m³/dia.
No setor de abastecimento, a companhia irá ampliar o fornecimento do Diesel S-50 e novas unidades destinadas a melhorar a qualidade da gasolina iniciam operação na Recap, São Paulo e Repar, Paraná. Para melhorar a qualidade do diesel iniciam operação nestas duas refinarias e na RLAM, na Bahia. No mesmo ano, a PetroquímicaSuape, em Pernambuco, estará com a planta de PTA e a PTE em operação.
Conforme o Plano de Negócios, são estimados investimentos de R$ 1,3 bilhão no ano.
Na Transpetro, a expecativa é aumentar o ritmo de entregas de navios no ano.

Exterior
No Peru, onde a Petrobras possui unidades, terá sequência no próximo ano a exploração dos blocos 57 e 58, que possuem perspectivas em gás natural.
Além disso, está prevista a entrada em produção nos campos de Cascade e Chinook, na porção americana do Golfo do México.
Em Angola, a companhia prevê a perfuração de um poço no Bloco 26. Na Tanzânia, deverá ser concluída a perfuração de um poço exploratório no Bloco 5. Na Namíbia, a previsão é de perfuração de poço exploratório no Bloco 2714A.

Biocombustíveis
Por meio da Petrobras Biocombustível, em 2012 terá sequência o projeto de expansão da usina Boa Vista, em Goiás, que terá capacidade de 700 milhões de litros/ano quando concluído em 2015. Além disso, a empresa continuará a investir no aumento de produção e cogeração na Guarani, bem como em estudos para produção de etanol em Moçambique.
No Pará, a empresa dará continuidade ao desenvolvimento da parte agrícola para construção de usina biodiesel que atenda a região Norte, além do projeto Belém, que terá produção de green diesel em Portugal.

Último instante, 20/12/2011