Mercado

Gigante do mercado de fertilizantes anuncia cortes de produção em 2019

A empresa de fertilizantes estadunidense Mosaic disse dia 9 de setembro que desativaria suas operações de fosfatos na Louisiana para reduzir a produção em cerca de 500.000 toneladas em 2019, à medida que mais importações para o país baixassem os preços.

Os preços do ingrediente crucial para fertilizantes estão sob pressão desde o final de 2018, pois a demanda permanece fraca e as expansões de capacidade em Marrocos e Arábia Saudita aumentaram a produção e as exportações.

A Mosaic também disse que reduziria temporariamente a produção de potássio na mina de Colonsay, em Saskatchewan. Em junho, fechou permanentemente sua fábrica de fosfatos de Plant City, na Flórida, com o objetivo de cortar custos em meio às fracas condições globais do mercado de fosfato.

O corte de produção, a partir de 1º de outubro, reduzirá os altos estoques de fertilizantes fosfatados, disse Mosaic.

A empresa disse que continua esperando uma forte aplicação de fertilizantes na América do Norte e que “um quadro global de oferta e demanda mais equilibrado surja até 2020”.

A Mosaic também disse que sua unidade brasileira, Mosaic Fertilizantes, cortaria outros US $ 200 milhões em custos até 2022, acrescentando que a unidade já havia tomado medidas para reduzir pelo menos US $ 275 milhões em 2019.

A empresa com sede em Plymouth, Minnesota, foi forçada a reduzir sua previsão de ganhos para o ano inteiro em agosto, com as chuvas e inundações nos Estados Unidos atingindo margens de volumes e fosfatos.

A Mosaic também disse na segunda-feira que planeja começar a recomprar US $ 250 milhões em ações.

CNBC, 10/09/2019