Mercado

Cresce volume de fretes no setor agrícola em 2020

Mosaic apresenta baixa nas vendas em janeiro

No ano passado a safra recorde de grãos, impulsionou a demanda por fretes no setor agrícola. Considerando todos os fretes deste setor, o volume foi 71,3% maior que em 2019, segundo o “Relatório Anual FreteBras – O Transporte Rodoviário no Brasil”, produzido pela plataforma online de transporte de cargas, Fretebras. 

Mesmo com um ano atípico devido a pandemia, o setor de transporte rodoviário de cargas teve resultado positivo em 2020. O volume de fretes registrados no país aumentou 62% na comparação com 2019. 

Segundo afirma estudo, o maior impacto da pandemia no setor de transportes em 2020 foi sentido na primeira metade do ano. Do primeiro para o segundo trimestre, houve queda de 8% nos fretes. A redução ocorreu exatamente no momento em que foram iniciadas as medidas de distanciamento social, impostas pela pandemia da Covid-19. 

 No entanto a chegada do terceiro trimestre junto a alta histórica pela safrde produtos agrícolas, favoreceu o aumento duas vezes maior no volume de fretes em relação ao mesmo período em 2019, registrando um crescimento de 102%. 

 De acordo com a empresa, em 2020, o caminhoneiro que cruzou o Brasil de Norte a Sul recebeu, cerca de R$3,93 por km por eixo. Ao seguir pelo Centro-oeste, os ganhos foram mais altos, aproximadamente R$4,73. Já as regiões Sudeste e Nordeste registraram os valores mais baixos do país, média de R$3,81.  

 Para Bruno Hacad(diretor de operações da empresa) 2021 será um ano de muitos desafios para o setor. “Estamos apostando num ano de recuperação e também de muito trabalho. A digitalização seguirá apresentando desafios, principalmente no quesito segurança. As previsões apontam que a safra de grãos atingirá um novo recorde, o que deve aumentar a força do agro na economia do Brasil. A manutenção da taxa básica de juros em uma baixa histórica continuará aquecendo a indústria da construção, e o aumento das vendas on-line seguirá conectando consumidores e empresas em diferentes regiões, aumentando as possibilidades de fretes para atender a esta demanda”. 

 – Canal Rural, 27/01/2021 

– Fonte de imagem: freepik