Mercado

Bom momento da agricultura faz crescer venda de fertilizantes no RS

“A venda de adubo cresceu em todo o Brasil. No Rio Grande do Sul, a região noroeste foi uma das que mais tiveram investimentos na hora do preparo do solo. Segundo a Associação Nacional para Difusão de Adubos, nos nove primeiros meses do ano, em todo o país, foram vendidos 20 milhões de toneladas de fertilizantes, com um aumento de 23% em relação ao mesmo período de 2010.
O agricultor Sinval Facchinello planta em torno de 300 hectares na região de Santa Rosa. A cada ano ele investe mais em adubação e melhora da qualidade do solo. “Primeiro, precisa fazer a correção de solo. Depois disso, começa a equipar com máquinas e equipamentos”, diz.
A preocupação do agricultor no manejo do solo se reflete na comercialização de fertilizantes. O sindicato da indústria de adubos do Rio Grande do Sul registrou de janeiro a agosto deste ano a entrega de 1,876 milhão de toneladas de adubos, o que representa um aumento de 18,45% se comparado ao mesmo período do ano passado.
As cooperativas da região perceberam o aumento nas vendas, mas somente no fim do ano será possível calcular de quanto foi o crescimento. “Como as safras foram melhores, nos últimos anos o produtor teve uma receita melhor e, com isso, passou a investir mais na qualificação do solo, ou seja, fertilizando melhor o solo. A demanda existe nas culturas do trigo, da soja e do milho. Os produtores de leite também estão utilizando mais fertilizante, principalmente os adubos nitrogenados”, explica o agrônomo Milton Racho.
Os fertilizantes e defensivos devem ser utilizados ainda este ano no plantio e desenvolvimento da soja e em algumas lavouras de milho que estão no estágio inicial.”

Globo Rural , 25/10/2011