Logística

Porto de Paranaguá ganha dois novos guindastes para contêineres

Nova estrutura deve ampliar em 33% a produtividade

O Porto de Paranaguá recebeu no dia 28 de julho o navio Zhen Hua 26. A embarcação, de bandeira de Hong Kong, trouxe dois novos guindastes rolantes para contêineres. Os equipamentos vão operar no berço 218 do Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP) e devem aumentar a capacidade de movimentação em 33%.

Com os dois novos portêineres, o TCP passa a contar com oito guindastes e pode operar navios de até 366 metros de comprimento sem restrições. “Os novos equipamentos fazem do Porto de Paranaguá um dos mais bem equipados do país, garantindo ainda mais agilidade e eficiência na movimentação de contêineres. Nosso terminal de contêineres, em termos de tecnologia, não perde para os portos europeus, asiáticos e americanos”, afirma o diretor-presidente da empresa pública Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

Os investimentos privados, segundo Garcia, complementam os investimentos públicos das obras de dragagem e derrocagem que permitem ao Porto de Paranaguá ampliar suas frentes de negócios. “A administração portuária trabalha junto com os operadores, atuando como parceira e assumindo o protagonismo, investindo e acreditando que juntos podemos fazer muito mais”, acrescenta.

No início deste mês, graças às obras de dragagem, o calado operacional do berço 218 do Porto de Paranaguá passou de 9,5 para 12,5 metros. Assim, o local ficou adequado para receber navios de contêiner com maior capacidade de carga.

EQUIPAMENTOS – De acordo com a empresa TCP, a aquisição dos portêineres está no pacote de investimentos de ampliação. Os guindastes rolantes são fabricados pela empresa chinesa Shanghai Zhenhua Port Machinery Co. Ltd (ZPMC).

Os portêineres têm 66 metros de lança e 50 metros de vão livre a partir do trilho, podendo alcançar até 24 fileiras no navio. Os equipamentos (considerados os maiores do Brasil em operação) serão instalados por uma equipe de engenheiros chineses. A previsão é de que estejam em funcionamento até o final de agosto.

O diretor Comercial do TCP, Alexandre Rubio, que os guindastes vêm montados a bordo do navio. Segundo ele, a operação para a descarga dos equipamentos leva cerca de cinco dias. “Antes que entrem em operação, os engenheiros da ZPMC farão todos os testes necessários para deixar os equipamentos 100% operacionais”.

O navio Zhen Hua 26 está programado para atracar e começar a descarregar os guindastes a partir do dia 1º de agosto. Além desses dois portêineres, a embarcação traz mais dois equipamentos que serão descarregados em outros portos.

Portos do Paraná, 27/07/2019