Logística

Porto Alegre atingirá 1 milhão de toneladas no ano

Um aumento de 44,5% na movimentação de cargas em apenas três anos. É isso que deve acontecer com o Porto Fluvial de Porto Alegre. De 692 mil toneladas que passaram pelo cais da capital gaúcha em 2008, o total deve chegar a 1 milhão de toneladas no final de 2011. Apesar dos bons números, a opinião unânime é de que o porto poderia atrair muito mais carga. E é nisso que a Superintendência de Portos e Hidrovias do Rio Grande do Sul (SPH) aposta daqui para frente.
O diretor-superintendente da SPH, Vanderlan Carvalho de Vasconselos, explica que as mercadorias com mais saída pelo porto são os transformadores elétricos, peças e cabeamentos sintéticos náuticos.
E como agregar mais valor? Questionado sobre o tema, o diretor foi direto ao assunto. “Divulgando ao máximo nosso potencial de logística hidroviária em reuniões e seminários regionais, nacionais e internacionais. E buscamos a organização dos agentes portuários na busca por mais cargas.”
Hoje em Porto Alegre os navios que trafegam com mais frequência são os de longo curso com fertilizantes e produtos minerais. O futuro parece ser promissor com o Polo Naval e a indústria oceânica no Rio Grande do Sul, a implantação da hidrovia Uruguai-Brasil e o processo de integração da logística de produção gaúcha. Dentro do chamado porto organizado, são quatro disponíveis para atracação. E Vanderlan garante fazer esforço para potencializar o quadro atual.
“Em reuniões, vamos sensibilizar e criar um esforço comum no sentido de ampliar a participação do modal hidroviária em detrimento dos outros modais de transporte. Queremos cumprir as regras com igualdade de condições para todos e a SPH tem feito esforço para garantir a transparência das ações realizadas. Encaminhamos um projeto de Terminal Internacional Turístico de Passageiros para Porto Alegre”.

Porto Gente, 18/11/2011