Logística

Obras reduzem gargalos do transporte

Obras para todos os lados tentam eliminar os gargalos na infraestrutura de Sergipe. Nos últimos anos foram abertos mais de 1.400 quilômetros de rodovias e três quilômetros de pontes. O serviço de esgoto está chegando a quase 70% das moradias. O projeto que vai duplicar o atendimento aos passageiros no aeroporto de Aracaju está em fase final e as reformas devem começar no ano que vem. A rede hospitalar está sendo ampliada e já foram inaugurados 57 centros de saúde da família.
“”O que foi feito já mudou a face de Sergipe””, diz o secretário de Infraestrutura (Seinfra), Valmor Barbosa. “”Sergipe é um canteiro de obras e tem crescido expressivamente na geração de empregos e em indústrias instaladas.””
Investimentos de R$ 421 milhões recuperaram a malha rodoviária. Até o fim deste ano serão entregues mais 80 quilômetros de novas rodovias. Uma das obras principais foi a SE-285, em Indiaroba. Em janeiro de 2007, 62% das rodovias estavam em condições precárias, 29% em situação regular e apenas 9% em bom estado. Hoje, o quadro é outro: 56% das rodovias estão em boa situação, o quadro é regular em 32% e as que estão em condições ruins não passam de 12%, segundo a Seinfra.
Até fevereiro deve ser entregue a ponte Gilberto Amado, com 1.712 metros sobre o rio Piauí. A construção tem custo estimado em R$ 110 milhões. Outros R$ 56 milhões foram destinados à obra da ponte Joel Silveira, entre Aracaju e Itaporanga, inaugurada em março.
As obras na SE-240, que liga a BR 101 ao terminal marítimo Inácio Barbosa, em Barra dos Coqueiros, garantem maior eficiência ao escoamento da produção. O porto operado pela Vale tem capacidade para armazenar 55 mil toneladas e é usado para o transporte de coque, uréia, cimento, trigo e fertilizantes e ainda é base para as operações da Petrobras. “”A nova malha rodoviária também benefícia as cidades turísticas na beira do Rio São Francisco, que passam a ter novas condições de atrair o turismo””, diz Valmor Barbosa.
Até o mês que vem deve estar pronto o projeto de ampliação da pista e do terminal de passageiros do Aeroporto Internacional Santa Maria. A obra deverá custar R$ 300 milhões à Infraero. Outros R$ 90 milhões serão destinados pelo governo local à construção de um anel viário e desmonte de um morro. A previsão é que as obras do entorno do aeroporto comecem no ano que vem e estejam concluídas até 2014. A obra da pista deve começar em meados de 2012 e ser entregue em 2013 e a do terminal deve estar concluída em 2014. A modernização amplia a capacidade do aeroporto de 800 mil passageiros para 1,5 milhão por ano.
Na área de saneamento, os projetos do governo do Estado pretendem ampliar a rede de esgoto sanitário, que beneficia 30% da população da Região Metropolitana de Aracaju, para 65% até o fim de 2014. Os investimentos previstos somam R$ 514 milhões. Para março de 2012 está prevista a inauguração da barragem do Rio Poxim, com investimento de R$ 85 milhões, que vai assegurar a regularização do fornecimento de água da região metropolitana.

Valor Econômico, 28/11/2011