Logística

Novembro apresentou alta no volume de fertilizantes que chegou aos portos

Os portos que mais receberam fertilizantes em novembro deste ano foram Paranaguá, com 897.141 toneladas; Rio Grande, com 458.306 toneladas; e Santos, com 451.496 toneladas. A variação do volume, comparada ao mês passado, apresentou alta nos três portos, sendo respectivamente de 15%, 5% e 5,3%. Já no comparativo com novembro do ano anterior, o crescimento foi de 27% no Porto de Paranaguá, 57% no Porto de Rio Grande e queda de 13% no Porto de Santos.

Os insumos mais importados foram o Cloreto de Potássio, com 1,54 milhão de toneladas; a Ureia, com 897 mil toneladas; e Sulfato de Amônio, com 452 mil toneladas. Em comparação a novembro de 2019, o aumento no volume importado foi de 22% para o Cloreto de Potássio, 57% para o Sulfato de Amônio e 61% para a Ureia. No somatório de todos os produtos importados no mês, 2020 superou 2019 em 18%.

A queda nos preços em dólar dos fertilizantes é um fator que contribuiu para o aumento das importações. Além disso, tem-se a importância do crescimento do agronegócio, uma vez que os preços pagos ao produtor neste ano, principalmente de soja e milho, foram muito favoráveis, contribuindo para a relação de troca e estimulando investimentos nas lavouras para obtenção de altas produtividades.

Equipe Globalfert, 11/12/2020

Fonte da imagem: José Fernando Ogura/ANPr