Logística

Movimento de cargas no Porto de Imbituba cresce 9,6% no primeiro semestre

O Porto de Imbituba movimentou 2,8 milhões de toneladas de janeiro a junho de 2019. O volume representa um incremento de 9,6% no movimento de cargas no Complexo Portuário do Sul Catarinense. No período, as cargas que apresentaram maior movimentação foram: a uréia (+2.165%), as toras de madeira (+989%), o milho (+435,4%) e a hulha betuminosa (+156,4%). O serviço de cabotagem de contêineres, navios que trafegam entre portos brasileiros, cresceu 30%.

De todas as cargas que passaram pelo Porto de Imbituba de janeiro a junho de 2019, a importação representou 46,4%, a exportação 39,4% e a cabotagem geral 14,2%. Entre as principais origens de importação estão a China (fertilizantes), os Estados Unidos (coque), o Chile (sal), a Turquia (barras de aço), a Argentina (milho), o Irã (uréia) e a Espanha (barrilha). Quanto à exportação, os destinos mais frequentes são China (soja e toras de madeira), Rússia (soja) e o Irã (milho).

A expectativa da Administração portuária é de que, até o fim do ano, 5,6 milhões de toneladas sejam transportadas através do Porto. “Esse resultado evidencia o trabalho que a Comunidade Portuária de Imbituba (Órgãos Intervenientes, Administração Portuária, Operadores, Agências Marítimas, Arrendatários, e demais trabalhadores portuários) tem realizado em prol do Porto e do desenvolvimento do Estado de Santa Catarina. Devemos fechar mais um ano com recordes operacionais e um crescimento acumulado de mais de 170%, desde que a administração do Porto foi delegada ao Governo do Estado de Santa Catarina, no ano de 2012. Este resultado representa ainda um crescimento médio de 28% ao ano, desempenho comparado ao de grandes empresas de sucesso, e cada vez mais pautado na Eficiência e na Transparência”, complementa o diretor-presidente Ziegler.

 Engeplus, 25/07/2019