Logística

ALL lança “trem direto” no Norte do Paraná

A ALL – América Latina Logística, maior empresa independente de logística da América Latina, trabalha novas operações para atender a demanda da safra em carregamentos em dois grandes polos agroindustriais do Norte do Paraná: Maringá e Londrina. A principal operação nestas cidades é o chamado “trem direto”, que já está em operação. Trata-se de uma composição ferroviária diária que parte de cada uma destas cidades diretamente para Curitiba. Da Capital paranense, os vagões descem ou para exportação para o Porto de Paranaguá ou para o Porto de São Francisco (SC).
“Antes, os trens saindo de Maringá ou Londrina do Paraná paravam em Apucarana e de lá eram preparados para ir sentido litoral. Com operação direta até Curitiba, garantimos um giro mais rápido do trem, atendendo melhor os clientes da região”, diz Tiago Medina, gerente da Unidade de Produção Norte da ALL, responsável pelas operações ferroviárias da ALL no Norte do Paraná.
O trem direto de Londrina parte diariamente para Curitiba com 100 vagões.
Já o de Maringá, com 130 vagões. A redução é de 25% do tempo anterior.
“Isso significa um ganho de seis horas. Será um diferencial para atender a demanda na safra de 2012, melhorando o serviço ferroviário para levar os produtos até os portos”, ressalta Medina. Na outra ponta da operação, a ALL prepara um tempo menor de vagões no Porto de Paranaguá, promovendo no retorno para o interior do Estado o transporte de fertilizantes.
Capacidade de terminais
Outra ação para atender a demanda que será gerada pela safra agrícola no Norte do Paraná em 2012 será o aumento da capacidade dos terminais de carga nos clientes da ALL, agilizando o carregamento das operações ferroviárias.
As principais commodities agrícolas atendidas serão soja, milho e açúcar.
A companhia ferroviária também investirá R$ 150 milhões na ferrovia da Malha Sul que corta o Paraná para manutenção da via, troca de trilhos e dormentes e capacitação de mão de obra. “Este investimento vai garantir mais produtividade e segurança ao mesmo tempo, oferecendo um transporte ferroviário cada vez melhor para nossos clientes”, diz Medina.
No Paraná, a ALL possui cerca de 2,1 mil quilômetros de ferrovia da Malha Sul. O volume transportado pela companhia ferroviária no Estado apresentou um crescimento de 197% em 14 anos. Passou de 4,39 milhões de toneladas, em 1997, para 10,43 milhões de toneladas, em 2010. A projeção da companhia é de continuar o crescimento de 10% ao ano nos próximos cinco anos.

Perfil ALL
A América Latina Logística S.A. é a maior empresa independente de serviços de logística da América Latina. A companhia oferece uma grande variedade de serviços logísticos, incluindo transporte ferroviário e rodoviário nacional e internacional, distribuição, armazenamento, transporte customizado de container.
A ALL Holding é composta por três negócios principais: ALL Operações
Ferroviárias; Brado Logística e Ritmo Logística. A ALL Operações
Ferroviárias é composta por seis concessões ferroviárias no Brasil e na Argentina, totalizando 21.300 km de malha ferroviária, 1.095 locomotivas, 31.650 vagões, através dos quais a Companhia transporta commodities agrícolas e produtos industriais. A malha ferroviária da ALL abrange uma área responsável por aproximadamente 65% do PIB do Mercosul, onde estão localizados sete dos portos mais ativos do Brasil e da Argentina, por meio dos quais aproximadamente 78% de todas as exportações de grãos da América do Sul são embarcadas anualmente.
A Brado Logística opera seis complexos logística e cinco terminais intermodais e pretende desenvolver a logística intermodal de contêineres, focada em transporte ferroviário, estocagem, operação de terminais e retro
áreas portuárias, movimentação de contêineres e outros serviços de
logística. A Ritmo Logística é uma provedora de serviços rodoviários que opera 700 veículos com foco em serviços rodoviários dedicados e serviços rodoviários intermodais.
Fundada em 1997, com a concessão da Rede Ferroviária Federal (RFFSA), para atuar na Malha Sul do país, vem ampliando sua atuação em um histórico sem precedentes de expansão e aquisições no setor de logística brasileiro. Em 1999, adquiriu as ferrovias argentinas MESO e Central. Com a incorporação da Brasil Ferrovias em 2006, incluiu em suas operações o acesso ao Porto de Santos passando a atuar nos maiores corredores de exportação de commodities e nas mais importantes regiões industriais do país.

Paranáshop, 19/12/2011